Esperando o João

Oi pessoas 🙂

Como eu disse desde o início, o blog vai ser sobre um pouco de tudo que eu vivo, começou e vai continuar com os textos e aquilo que Jesus ministra ao meu coração!

Mas vai ter rotina, dia-a-dia, desafios e algumas outras coisitas mais por aqui também!

Compartilho hoje com vocês algumas fotos do ensaio que fizemos dessa fase linda que estamos vivendo. Esperar o João tem sido incrível e desafiador ao mesmo tempo. Talvez em um outro momento eu até fale sobre a parte dos desafios hehe mas hoje, quero apenas dividir essas imagens lindas que transmitem um pouquinho só de toda alegria que temos sentido! São poucas as fotos que não estamos sorrindo de orelha a orelha!

Os escolhidos para registrar esse momento foram os mesmos amigos que escolhemos para o nosso casamento, que na verdade, se tornaram amigos! Thiago e Camila, nós admiramos vocês muito além do trabalho que vocês fazem, obrigada por essa tarde incrível, por mais uma vez, tornar um dia comum em um registro eterno, por fazer parte de algo surreal que Deus começou nas nossas vidas! Obrigada pela carinho, por todo cuidado e atenção nos detalhes, obrigada pelas risadas e por serem vocês, assim, de verdade! Vocês são especiais pra gente, fazem parte das nossas vidas! 🙂

Nós AMAMOS o resultado!

Enfim, estamos na reta final, nos últimos dias aguardado esse baby amado sair do forno!

Logo mais teremos fotos dele por aqui também, aguardem!

Espero que gostem!

Beijos, com carinho 🙂

0057-TTT226460059-TTT22717

0041-TTT224890045-TTT22540

sobre ser e fazer feliz

DSC00888

Eu sempre tive esse desejo de mudar o mundo. Eu sei que eu, sozinha, não vou conseguir mudar praticamente nada. mas de uma forma que eu simplesmente não consigo explicar, esse desejo nunca vai embora por completo. Vez ou outra me pego criando planos para tentar fazer o mundo um lugar melhor.

Fiquei pensando sobre isso e sabe, por menos influentes que sejamos, todas as pessoas têm o potencial para mudar o mundo de alguém. Comecei pensando naquilo que pode mudar o meu mundo, ou, sendo mais realista talvez, o que pode mudar o meu dia? O que me deixa realmente feliz? Acho que lá no fundo todos nós estamos bem cansados de “coisas”, às vezes sem saber, o que nos falta mesmo é um sorriso sincero, um bom dia e um abraço apertado. É olhar nos olhos, é esquecer o celular em casa por um dia e conviver com as pessoas que estão ao nosso lado.

Na maioria das vezes, é aquilo que na nossa correria passa despercebido que no fundo tem o poder de mudar o nosso mundo.

Receber um presente sem motivo, ser lembrado por alguém através de uma mensagem ou uma ligação, comer o nosso doce preferido, chorar de tanto rir. Aliás, você lembra quando foi a última vez que você chorou de rir?

A gente esquece de se permitir viver de forma simples as vezes, né?! Esquecemos de parar por 10 segundos de olhos fechados e sentir o vento, a chuva, o sol ou qualquer que seja a cara do dia que estamos vivendo.

Esquecemos muitas vezes o que nos faz sinceramente felizes, você saberia dizer?!

Mudar o mundo pode ser uma tarefa muito complexa, mas me permitir mudar o mundo de alguém com um sorriso é bem simples, não custa nem tempo nem dinheiro, e já é um começo.

É impossível saber 100% o que a pessoa do nosso lado está pensando. Não conhecemos as dores profundas uns dos outros, os motivos das lágrimas que deixamos escorrer. Mas imagina comigo, se o meu sorriso pode mudar o dia de alguém, não faz sentido guardar ele pra mim somente.

Temos vivido dias intensos na nossa nação, por uma infinidade de razões, o ponto aqui não é ignorar isso. Mas quem sabe, mesmo que por alguns segundos, um simples gesto meu pode fazer diferença no dia, na vida ou no mundo de alguém.

Quando lemos os 4 evangelhos, percebemos que Jesus fazia a diferença por onde Ele passava. É claro que as pessoas O buscavam por curas e milagres, mas eu tenho certeza que não era só isso. Tenho certeza que milhares e milhares de pessoas O seguiam por quem Ele era, pelo sorriso que Ele dava que certamente mudava realidades de pessoas esquecidas.

Eu acredito que podemos fazer obras iguais ou até maiores do que Cristo fez, a Palavra nos afirma isso. Mas será que se refere “apenas” a essas obras que consideramos como milagres?!

Será que eu não estou expressando Jesus de uma forma tão real quanto um milagre se eu sorrir para alguém e conseguir demonstrar o amor de Deus por ela através disso?!

O mundo carece de amor, mas não do nosso amor, esse é falho e egoísta. Carece mesmo é do amor de Cristo, que é real, sincero e não espera nada em troca.

Será que eu tenho conseguido expressar esse amor incrível que um dia me atingiu para quem está do meu lado?

Um sorriso para você 🙂

Quem eu sou?

WhatsApp Image 2018-05-16 at 12.53.28
A minha identidade em Jesus já foi firmada há bastante tempo, eu sei quem eu sou Nele. Mas de vez em quando, por uma série de motivos diferentes, parece que precisamos sentar e ouvir de novo, né?!
Todos nós passamos por fases diferentes da vida, e em cada fase, nós crescemos, amadurecemos, erramos e acertamos, e vamos nos tornando pessoas diferentes.
Eu com certeza não sou a mesma Elisa que eu era quando eu tinha 5 anos, tampouco sou a Elisa que tinha 22 e se mudou pra Piçarras depois de casar e viver um relacionamento a distância por 2 anos e meio. Sou outra, sou diferente. Mas quem eu sou Nele, não muda.
Podemos permitir que muitas coisas nos definam.
Alguns se definem pela profissão. Eu já fui algumas coisas na vida, já passei por atendente de uma livraria, recepcionista de imobiliária e hoje (sem muita atuação por conta da barriga haha) sou maquiadora. Aprendi muito em cada uma dessas fases, elas contribuíram para que eu me tornasse quem eu sou hoje, mas com certeza não me definem.
Tem gente que prefere se enxergar com os olhos lá no passado, por tudo que já viveu, talvez algum trauma, decepção, dor profunda. Isso nos deixa marcas, cicatrizes. Mas também não podemos ser definidos por cicatrizes.
Alguns ainda estão tão perdidos, que acreditam em tudo que falam ao seu respeito. São definidos pela voz de terceiros. Talvez essas pessoas se olhem no espelho e nem conseguem se reconhecer.
Muita gente ainda escolhe acreditar que aquilo que somos é puramente o nosso estereótipo. Vive em função disso, de um corpo perfeito, cabelo perfeito, look perfeito, pele perfeita. Talvez essas pessoas se sentem tão vazias por dentro, que preferem achar que o que importa mesmo é o que está por fora. Será?
Acredito que estamos mudando constantemente, tudo que acontece conosco e ao nosso redor nos influencia de alguma forma, e vai nos transformando em pessoas diferentes.
Mas sabe, tem coisas que simplesmente não mudam.
Tem um texto da Bíblia que eu amo e que Jesus sempre usa para me lembrar quem eu sou de verdade.
“Contudo, aos que o receberam, aos que creram em seu nome, deu-lhes o direito de se tornarem filhos de Deus” João 1:12
Aceitar e entender a minha filiação e consequentemente a paternidade de Deus sobre a minha vida, mudou tudo!
Eu não sou uma profissão, mesmo que eu seja realmente muito boa nisso. Eu faço isso, mas eu não sou isso. Entendem?! Eu não sou as minhas qualidades ou os meu defeitos, não sou a Elisa que procrastina, ou a Elisa bagunceira, ou a que fala muito alto. Eu sou FILHA.
Também não sou aquilo que dói em mim, apesar de sim, ter muitas coisas que doem ainda, ou que já doeram. Já fui ferida, muito machucada, já chorei achando que ia doer para sempre, já cansei e já pensei em desistir. Mas nada disso tem o poder de mudar quem eu sou, eu ainda sou FILHA.
Já fiquei mal por falarem de mim, já me senti atingida e diminuída, já quase acreditei em mentiras ao meu respeito, mas quer saber?! Eu tenho um Pai de amor, e nada que digam ou pensem ao meu respeito muda isso. Eu sei que sou FILHA!
Já escovei meus cabelos por meses para esconder os meu cachos, tinha vergonha na época. Já chorei por ser muito magra, mas também já me olhei no espelho e me senti gorda. Já tentei me encaixar nesses padrões absurdos de beleza que a sociedade acha que faz sentido. Mas aí eu lembro, que não sou isso, eu sou FILHA.
A Palavra de Deus é a maior verdade que existe, ela não mente e não muda. Se está escrito que Ele me deu o direito de me tornar filha, então filha eu sou!
A forma como eu enxergo a mim mesma, muda os meus olhos pra todo o resto.
Eu passo a ver os outros com os olhos mais doces e olhar as situações apenas como passageiras e não como definitivas. E muda, principalmente, o meu relacionamento com o meu Deus, Ele é Pai! Um Pai cuida, ama e se importa e é isso que Deus quer fazer conosco, se a gente permitir.
Independente de qualquer experiência paterna que tenhamos tido anteriormente, não podemos achar que o nosso Deus é homem. Ele não falha. Precisamos confiar na verdade das palavras Dele e entender o tamanho do amor Dele por nós.
Saber que eu sou filha conforta meu coração, viver todos os dias nessa verdade, me enche de ousadia e coragem.
Eu realmente não sei como você se enxerga quando se olha no espelho, o que lá no fundo você diz pra você mesmo que você é. Mas eu te garanto que se você realmente crer nesse Deus, você é FILHO!
Fica aí o desafio, eu não sei como está sendo o seu dia hoje, ou a sua semana, o seu mês ou a fase da vida que você está vivendo.
Mas pára um pouquinho, se olha no espelho e se olha através dos olhos do teu Pai. Você não é definido por nenhum fator externo, você é aquilo que Ele diz ao teu respeito. E Ele te enxerga com todo o amor do mundo e te diz: “Filho, eu te amo!”

Sobre os dias não tão bons

DSC00983.jpg

Os meus últimos dias têm sido difíceis, e os seus?

Eu sei que eu tenho MUITAS coisas boas acontecendo na minha vida agora, muitas mesmo! Não ignoro esse fato. E dias difíceis também não significa que eu chorei pela casa o tempo todo ou que eu não dei um sorriso, significa que alguma coisa tava doendo aqui dentro. Tenho me esforçado pra não colocar a culpa de tudo que acontece comigo nos pobres hormônios da gravidez – as vezes até acho que eles são parcialmente culpados, mas de qualquer forma preciso conviver com eles né, vamos tentar ser amigos –

Esses dias difíceis são um mix de sentimentos que existem em mim, que normalmente são anulados por tudo de bom que acontece, mas em alguns momentos e por motivos aleatórios eles acham que são mais importantes que tudo e gritam bem alto! Aí aquela velha guerra entre eu e eu mesma começa, acho que nesses dias o que realmente acontece, é que eu me sinto vencida.

Eu já sei todas as verdades ao meu respeito, EU SEI! Eu sei o que Deus diz que eu sou, eu sei quem eu sou Nele, eu sei quem Ele é.

É uma mistura de frustração por não atingir as minhas metas de coisas pra fazer no dia, tristeza por de alguma forma deixar as pequenas coisas, que eu sei que não tem toda essa importância, me atingir. Cansaço físico, mental e emocional por ter uma cabeça que pensa demais, um corpo que toma muito chimarrão e nem sempre dorme bem!

Têm noites que eu deito no travesseiro e algumas lágrimas silenciosas rolam, só porque eu queria ter feito mais, queria ter sido mais, diferente, sei lá. Não durmo feliz comigo mesma.

Agora têm noites mais intensas, que eu choro mesmo, soluço, não consigo segurar. Começa devagar e eu sempre sei o motivo no começo, alguma coisa minúscula, mas daqui a pouco, eu só quero chorar, quero chorar muito, e já nem lembro mais do porque começou.

Alguma coisa dentro de mim começa a gritar pra mim os meus próprios defeitos.

No início eu fico brava e culpo as pobres pessoas que convivem comigo por qualquer coisa que tenha acontecido. Quando eu percebo que nada daquilo faz sentido, uma culpa imensa me atinge e eu já não consigo levantar. Me sinto mal por ter ficado triste, me sinto mal por ter machucado outras pessoas. Me sinto mal. E quando finalmente eu me acalmo, me sinto pior, por ter permitido que tudo isso acontecesse, mais culpa ainda por não ter tentado evitar, por não ter percebido onde tudo isso estava me levando. Me sinto mal por não ter visto o lado bom, me sinto péssima por ter ouvido cada acusação e acreditado.

Pareço uma pessoa com sérios problemas falando sobre tudo isso né?! Não acho que seja errado viver dias intensos assim, acho errado guardar isso pra mim e tentar viver esses dias sozinha. Escrever acaba me ajudando a colocar tudo em perspectiva.

Não achei que ia ser tão desafiador escrever para esse blog, mas tem sido.

Acho errado quando a gente tenta passar aquela imagem de que nunca tem dias cansativos, ou frustrantes. Somos humanos, normais, pessoas com dificuldades, que erram e acertam.

Tenho aprendido, a muitooo custo, a cobrar menos de mim mesma. Não que eu não queira ser excelente em tudo que eu faço, eu quero. Mas a cobrar menos perfeição. Menos listas com checks no final do dia. A curtir meu dia devagar, a deitar na cama com o meu marido a noite e conseguir ser grata, independente de tudo que aconteceu até aquele momento.

Eu tento ser a pessoa mais compreensiva do mundo com todos que eu conheço, mas não sou assim comigo mesma.

Preciso aprender a ser mais legal comigo, a me ver com mais carinho. Poxa, Jesus me olha assim. Ele me ama! Mesmo com todos os meus defeitos e falhas e dias improdutivos.

Eu falho sim, e preciso melhorar muito em muitas áreas da minha vida.

Mas pra que eu tenha ânimo em dias como esses, eu preciso parar um pouquinho, e olhar pra TUDO aquilo que eu JÁ fiz, pra tudo aquilo que Jesus já mudou em mim.

É bom olhar pra trás com cuidado de vez em quando, pra lembrar que não estou mais no ponto de partida. Talvez esteja mais longe do que eu gostaria da linha de chegada, mas não quer dizer que os meus passos até aqui não têm valor nenhum.

Hoje está sendo um dia de exercitar tudo aquilo que eu já sei. A pessoa que eu sei que eu sou, as coisas boas que eu sei que eu consigo fazer! Tudo pela ótica de Cristo, porque quando olho com os meus próprios olhos, eu acabo machucando até a mim mesma.

É preciso ter coragem pra admitir que tem dias que são complicados, mas é um alívio saber que existe um Deus do meu lado nesses dias também, que está só esperando eu correr pros braços Dele e entender que Ele me ama assim mesmo, que Ele quer me mostrar todas as coisas que já conquistamos juntos, um Pai que acredita em mim, no meu potencial, mesmo quando eu mesma não acredito. Um Amor tão verdadeiro que nos envolve quando a gente chora e nos abraça e nos consola. Ele está pertinho, conhece o pior e mais profundo de mim e com toda graça que existe no universo, Ele ainda me ama e escolhe não apontar o dedo pra mim! Ele me levanta, seca minhas lágrimas, e ainda me diz: vamos filha, eu tô contigo. Dessa vez você vai conseguir!

Não sei se vou conseguir ou não, se eu aprender a depender completamente Dele eu sei que eu consigo, se eu continuar tentando tudo por mim mesma, é capaz de eu chorar de novo. Mas sem dúvidas, Ele vai estar aqui, do meu lado, pra celebrar minhas vitórias ou pra me segurar quando eu cair. Porque Ele me ama.

Ele te ama!

Algumas coisas me ajudam muito em dias assim.

Meditar em textos que eu sei da Bíblia e escutar alguma música que anime o meu coração.

Hoje eu meditei nesse texto:

“Porque eu bem sei os pensamentos que tenho a vosso respeito, diz o Senhor; pensamentos de paz, e não de mal, para vos dar o fim que esperais.
Então me invocareis, e ireis, e orareis a mim, e eu vos ouvirei.
E buscar-me-eis, e me achareis, quando me buscardes com todo o vosso coração.”
Jeremias 29:11-13

E a música que eu escutei o dia todo: Vem me Socorrer – Marcos Almeida

 

Banhos de chuva

DSC00799Uma das coisas que eu mais escrevo, medito, e escuto Deus falar comigo, é sobre gratidão.

Tenho certeza absoluta que não é porque eu sou a pessoa mais grata do mundo, muito pelo contrário, sei que a minha luta contra as reclamações constantes é diária. Então, existe uma grande chance de esse não ser o último post sobre isso por aqui.

Acredito que nessa caminhada com Deus, o que aprendemos não necessariamente é como uma matéria de escola, uma vez que entendemos, não precisamos mais falar sobre o assunto. Pode ser só comigo e a minha dificuldade pra entender, aí Ele tem mesmo que me falar muitas vezes sobre o mesmo assunto, talvez eu não entenda como deveria, enfim.

Mas eu tenho comigo que o meu Deus é tão grande e magnífico, que Ele seeeempre vai ter alguma coisa nova pra me revelar se eu quiser escutar.

Várias pessoas que andam comigo, principalmente o meu paciente marido, me ajudam a exercer a gratidão. Eu normalmente comento de forma despretensiosa sobre algo que eu gostaria muito de ter ou fazer, e as pessoas que me amam, carinhosamente me ajudam a olhar pro outro lado, pra tudo aquilo que eu já tenho. E ali nasce de novo a gratidão. Não existe necessidade de olhar lá longe pra ser grato, é pertinho mesmo, é só olhar diferente, não precisamos procurar muito.

Quando eu pensava sobre o assunto, fiz uma analogia meio tosca, vou compartilhar com vocês 🙂

A ingratidão é como pipoca estourando na panela. Estoura uma, depois mais uma, mais um tempinho e outra, e de forma crescente, como se aquilo contaminasse, muitos estouros aparecem. Os motivos aumentam. Uma reclamação leva a outra. E em pouco tempo temos uma panela cheia de motivos para chorar.

Mas a gratidão, essa vem como chuva de verão. Quando estamos na beira da praia no entardecer de um dia muito quente e de forma muito rápida algumas gotas se transformam em uma chuva feroz.

Feroz mas refrescante, as gotas são incontáveis. Aquilo nos lava, nos encharca, não conseguimos conter e é tão delicioso quando nos entregamos. Acabamos quase que divinamente conduzidos ao mar, esse nos lava por inteiros, os motivos de gratidão se transformam em uma alegria profunda! Alegria que preenche e transborda. Depois dali, talvez não saibamos contar os motivos pra agradecer, talvez a vida continue com as mesmas dificuldades, elas não foram levadas com a chuva. Mas a função da chuva é mudar o meu coração e não a situação. Quando sairmos dali e a vida continuar igual, vamos sorrir!

O meu sincero desejo pra mim e pra você é que encontremos esses banhos de chuva todos os dias!

Hoje eu agradeço a Jesus pela forma como Ele tem guiado os meus passos e me conduzido gentilmente pra mais perto da vontade Dele pra mim!

E você, tenho certeza que tem algum motivo, pelo que agradece hoje?

verdades absolutas

DSC00861

Tem uma frase de uma música que tem martelado na minha cabeça nas últimas semanas.

É extremamente simples e ao mesmo tempo tem me confrontado diariamente.

Depois de ouvir algumas vezes a música e ficar meditando em tudo que ela fala, eu comecei a pensar se eu realmente vivia isso.

Será que as minhas verdades são absolutas em qualquer situação?

Será que aquilo que Deus me revela sobre Ele mesmo é de fato imutável aos meus olhos, será que tenho confiado nisso com todo meu coração?

A Palavra preciosa de Deus nos fala TANTO sobre quem Ele é, e sobre quem somos Nele, e está tão cheia de promessas carinhosas a nosso respeito.

E é maravilhoso crer em tudo isso. Mas será que eu tenho crido mesmo? Você tem?

Parei pra questionar a minha própria vida. Eu amo conhecer Jesus, e uma das coisas que eu considero mais incrível a respeito disso é que eu sempre vou descobrir algo novo, Ele  sempre tem algo pra me mostrar de uma forma que eu ainda não enxerguei e normalmente eu O busco com essa expectativa de O ver de uma forma nova.

Vamos descobrindo ao longo de uma caminhada com o Nosso Pai, que Ele é sim, Abba, que Ele é fiel, poderoso, que Ele não falha, que Ele nos ama e cuida de nós.

E ter experiências com Ele que nos confirmam isso é tão maravilhoso. Por mais simples que sejam, essas experiências criam essas verdades sólidas dentro de nós, deixam de ser “apenas” palavra e se tornam vida.

Mas e quando o nosso próprio coração, que é enganoso, começa a questionar essas verdades? Quando a nossa mente corrupta nos coloca contra as promessas de Deus sobre nós mesmos?

O meu desafio durante os últimos dias dessa semana foi viver situações bem específicas que me levaram ao limite da minha fé (ou pelo menos ao que eu achava que era o limite dela).

Situações que me fizeram chorar, perder o chão, cansar, duvidar de mim mesma e de algumas verdades dentro de mim. Dói, dói quando a dúvida tenta nos consumir.

Eu vivi uma guerra interna em alguns momentos, da Elisa contra ela mesma. Da Elisa com medo e cheia de dúvidas contra a Elisa segura, que sabe em quem ela crê e conhece o Deus que ela serve.

Sabe, por mais simples que possa parecer, colocar isso em prática está sendo um desafio, mas hoje eu olho para os dias que eu já vivi nessa semana e quer saber?! Algumas situações não mudaram ainda, não se resolveram e talvez não se resolvam tão cedo e da maneira que eu gostaria. Mas NADA disso muda o que eu já sei a respeito do Meu Deus!

Acredite, escrevo isso cheia de ousadia, enquanto parte de mim ainda diz – “tem certeza?”

Hoje eu precisei parar algumas vezes durante o meu dia e repetir para mim mesma – O Meu Deus é BOM! Ele é bom porque essa é a essência Dele, Ele é bom porque eu O conheço, e nenhuma circunstância momentânea pode mudar uma verdade absoluta sobre Ele.

As circunstâncias mudam, mas fatos, esses não. Deus não é uma circunstância, Ele não muda.

Ele é o mesmo ontem, hoje e O será eternamente.

Eu estou aprendendo, talvez de uma maneira mais dolorosa do que eu gostaria, a viver por aquilo que eu creio e não pelo que eu vejo.

Quero te encorajar a viver pela fé, com os olhos fixos em verdades absolutas cheias da vida de Cristo.

Nada que aconteça pode mudar quem Deus é e se não permitirmos, não pode mudar também quem somos Nele.

As circunstâncias que aos nossos olhos são difíceis, provam a nossa fé e nos levam a conhecê-Lo de forma ainda mais intensa.

O que tem te feito desanimar nos últimos dias? Se isso não for uma verdade absoluta, deixa pra lá, e vive aquilo que Deus já escreveu a teu respeito!

Adendo 1. Como meu pai comentou aqui nesse post, resolvi incluir esse texto da Palavra de Deus que acaba se encaixando super bem em tudo que eu escrevi 🙂 Thanks dad, Love you! (ele colocou nos comentário a interpretação do Eugene H. Peterson, que é incrível. Quem quiser ver, tá ali! Eu vou deixar aqui a versão Da Bíblia NVI)

“Mesmo não florescendo a figueira, não havendo uvas nas videiras; mesmo falhando a safra de azeitonas, não havendo produção de alimento nas lavouras, nem ovelhas no curral nem bois nos estábulos,
ainda assim eu exultarei no Senhor e me alegrarei no Deus da minha salvação.
O Senhor Soberano é a minha força; ele faz os meus pés como os do cervo; ele me habilita a andar em lugares altos. Para o mestre de música. Para os meus instrumentos de cordas.”
Habacuque 3:17-19

Ps. Sobre a música que eu citei antes: Weep whit me – Rend Collective

E o verso que ficou dias na minha cabeça é: “What was true in the light is still true in the dark”

 

Passos de fé

DSC00837.jpg

Engraçado que a nossa vida é feita de passos de fé e as vezes a gente nem percebe. 

Fazemos planos pro amanhã crendo que ele vai estar lá, mas ninguém garante nada. Marcamos um almoço com os amigos ou um cinema no final de semana, juntamos dinheiro pra viajar, estamos constantemente pensando no amanhã sem nem perceber, só faz parte da nossa vida, acreditar que o amanhã vai estar lá, assim como o hoje está.

Talvez nem todos vejam isso como fé, eu acho que faz parte. A gente coloca o pé e depois Deus coloca o chão, não é?!

Esse blog é mais um desses passos de fé, não tão pequeno quanto um almoço de domingo, mas ele com certeza já me desafia há muito tempo. Tem coisas que Jesus nos pede e a gente finge que não ouve, né?! Não sei vocês, mas eu tenho essa tendência de achar que Jesus errou a mira e deve estar falando com a pessoa do lado, ela com certeza tem mais potencial que eu, pra qualquer que seja a situação.

A vontade que eu tenho de começar a escrever aqui é de longa data, eu mantenho meus moleskines guardadinhos com carinho e acho que é suficiente. No último ano, Jesus usou duas pessoas diferentes, que claramente não me conheciam, pra me lembrar de coisas muito específicas que Ele já tinha me falado. Então, cá estou, com vergonha na cara tomada, e blog pronto!

Pra mim é um passo de fé pelo simples motivo de eu ainda não saber exatamente sobre o que se trata, eu sei que vou compartilhar um pouco do que eu vivo e do que Jesus fala ao meu coração, mas esse é o meu passo, daqui a pouco Jesus coloca o chão e vamos descobrindo como vai funcionar isso aqui!

Uma GRANDE característica minha (falo característica porque ainda não sei se é defeito ou qualidade) é a minha sinceridade, se eu gosto eu não consigo esconder e se eu não gosto, pois então, infelizmente eu também não consigo esconder! E é nessa sinceridade que pretendo levar esse blog, contando os perrengues da vida, as curas que eu já vivi, as correções que constantemente eu recebo do meu Abba. Vocês vão aos poucos descobrindo quem eu sou e vamos descobrir juntos onde Jesus quer me levar! Se tudo isso for pra que uma única pessoa perceba que é amada por Deus, tá tudo ótimo e fico sinceramente satisfeita!

No início deste ano, onde a maioria das pessoas fez resoluções de ano novo e listas de alvos e metas, eu fiz uma simples e muito pequena oração. O clamor sincero do meu coração foi fazer exatamente aquilo que Jesus queria que eu fizesse, clamei e ainda clamo pra entender o que Ele espera que eu faça todos os dias, não quero investir minha vida fazendo aquilo que Ele não me pediu. Fiz essa oração porque eu já gastei muito tempo achando que estava agradando o coração de Deus, mas no fim, eu estava agradando a muita gente e as vezes a mim mesma, menos a Ele.

Esse blog foi algo que ele me pediu, e pretendo fazer com toda a intensidade que Ele me permitir, pra que o nome Dele seja glorificado através das minhas palavras aqui! 🙂

E você, qual é o passo de fé que você precisa dar hoje?

Cria coragem pra fazer aquilo que Ele já te disse que você é capaz!