Banhos de chuva

DSC00799Uma das coisas que eu mais escrevo, medito, e escuto Deus falar comigo, é sobre gratidão.

Tenho certeza absoluta que não é porque eu sou a pessoa mais grata do mundo, muito pelo contrário, sei que a minha luta contra as reclamações constantes é diária. Então, existe uma grande chance de esse não ser o último post sobre isso por aqui.

Acredito que nessa caminhada com Deus, o que aprendemos não necessariamente é como uma matéria de escola, uma vez que entendemos, não precisamos mais falar sobre o assunto. Pode ser só comigo e a minha dificuldade pra entender, aí Ele tem mesmo que me falar muitas vezes sobre o mesmo assunto, talvez eu não entenda como deveria, enfim.

Mas eu tenho comigo que o meu Deus é tão grande e magnífico, que Ele seeeempre vai ter alguma coisa nova pra me revelar se eu quiser escutar.

Várias pessoas que andam comigo, principalmente o meu paciente marido, me ajudam a exercer a gratidão. Eu normalmente comento de forma despretensiosa sobre algo que eu gostaria muito de ter ou fazer, e as pessoas que me amam, carinhosamente me ajudam a olhar pro outro lado, pra tudo aquilo que eu já tenho. E ali nasce de novo a gratidão. Não existe necessidade de olhar lá longe pra ser grato, é pertinho mesmo, é só olhar diferente, não precisamos procurar muito.

Quando eu pensava sobre o assunto, fiz uma analogia meio tosca, vou compartilhar com vocês 🙂

A ingratidão é como pipoca estourando na panela. Estoura uma, depois mais uma, mais um tempinho e outra, e de forma crescente, como se aquilo contaminasse, muitos estouros aparecem. Os motivos aumentam. Uma reclamação leva a outra. E em pouco tempo temos uma panela cheia de motivos para chorar.

Mas a gratidão, essa vem como chuva de verão. Quando estamos na beira da praia no entardecer de um dia muito quente e de forma muito rápida algumas gotas se transformam em uma chuva feroz.

Feroz mas refrescante, as gotas são incontáveis. Aquilo nos lava, nos encharca, não conseguimos conter e é tão delicioso quando nos entregamos. Acabamos quase que divinamente conduzidos ao mar, esse nos lava por inteiros, os motivos de gratidão se transformam em uma alegria profunda! Alegria que preenche e transborda. Depois dali, talvez não saibamos contar os motivos pra agradecer, talvez a vida continue com as mesmas dificuldades, elas não foram levadas com a chuva. Mas a função da chuva é mudar o meu coração e não a situação. Quando sairmos dali e a vida continuar igual, vamos sorrir!

O meu sincero desejo pra mim e pra você é que encontremos esses banhos de chuva todos os dias!

Hoje eu agradeço a Jesus pela forma como Ele tem guiado os meus passos e me conduzido gentilmente pra mais perto da vontade Dele pra mim!

E você, tenho certeza que tem algum motivo, pelo que agradece hoje?

8 comentários em “Banhos de chuva

  1. Amo analogias! Como elas me ajudam a trazer a informação que está na mente para coração. E Jesus fazia isso! Ele sabia que a gente aprende assim 🙂
    Amei teu texto, não estás sozinha nessa, Cunha amada 😅😂

    Curtido por 1 pessoa

  2. Precioso texto! Sem dúvida tu não és a única com quem o Senhor precisa “repetir” algumas coisas, pois Ele é um Pai amoroso que sempre que precisar vai trazer nossos olhos e nosso coração de volta pro lugar certo! Não conhecia teu blog, mas amei conhecer!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s